Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

domingo, 27 de setembro de 2009

Os embriões congelados têm alma?


Há espíritos ligados aos embriões congelados? Em caso afirmativo, podemos eliminá-los? Qual é o momento em que se dá a união da alma com o corpo?
Procuremos a resposta a estas perguntas nos livros da codificação Espírita e na colectânea de André Luíz, pscicografada por Chico Xavier.
Em primeiro lugar, vejamos o que disseram os Espíritos instrutores no séc.XIX, quanto ao momento em que a alma se une ao corpo: “A união começa na concepção (…)” – Resposta à perg.334, do livro dos Espíritos.
É importante realçarmos este dado: a união do Espírito com o corpo dá-se na fertilização ou concepção, que é a união do gâmeta masculino (espermatozóide) com o feminino (óvulo).
A mesma informação é-nos fornecida pelo médico desencarnado André Luíz, no cap.13 do livro Missionários da luz. Ele explica que depois das células masculinas e femininas de Adelino e Raquel se terem juntado formando uma única, o instrutor Espiritual Alexandre “ajustou sobre aquele microscópio globo de luz impregnado de vida, a forma reduzida de Segismundo (o reencarnante) que interpenetrava o organismo perispiritual de Raquel (a mãe), e observei que essa vida latente começava a mover-se”.
Esta é a descrição dos primeiros instantes da existência terrena do reencarnante Segismundo.
Como a lei Divina é sempre a mesma em qualquer parte, é natural que as leis biológicas também o sejam, de maneira que é fácil concluir que a reencarnação obedece aos mesmos princípios, quer seja uma gravidez normal ou obtida através da reprodução assistida, na qual se emprega uma tecnologia médica avançada, com grande manipulação dos gâmetas e do ovo ou zigoto.
O instrutor Clarêncio ( Entre a terra e o céu) esclarece que “todo e qualquer agregação de matéria, obedece aos impulsos do espírito”, o que significa que, sem haver um reencarnante, não há uma formação fetal valida e, em consequência, uma vida orgânica assegurada.
Vejamos agora mais um excerto da já citada resposta à pergunta 344:”Desde o momento da concepção, o espírito designado para habitar determinado corpo, liga-se a ele através dum laço fluidico que se vai apertando cada vez mais até ao momento em que a criança vê a luz”
No cap.XI do seu livro A Génese, Allan Kardec também dá esta explicação, mas com mais pormenores:” Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em formação, um laço fluídico – que não é senão uma extensão do seu perispírito – liga-o ao gérmen, que, desde o momento da concepção, o vai atrair por meio duma força invisível.
Esta “força irresistível” é explicada pelo instrutor Clarêncio no livro de André Luíz Entre a terra e o céu: “ Na reencarnação, basta o magnetismo dos pais, aliado ao grande desejo daquele que volta ao campo das formas físicas”.
Assim, aprendemos que a questão do renascer está ligada à “sintonia magnética”, e que esta não depende das leis físicas clássicas expressas nas leis de Newton, mas sim que está relacionada com a comunicação não local proposta pelo Teorema de Bell e que foi experimentalmente provada por Alain Aspect e pela sua equipa.
O espírito reencarnante une-se magneticamente ao óvulo e ao espermatozóide por uma questão de afinidade espiritual e não interessa se estes gâmetas estão nos laboratórios ou nos lares, no fundo dos oceanos ou na atmosfera, a quilómetros de distância da superfície, porque quando está em causa este género de sintonia, o local não interessa.
A esta informação, vamos juntar outras que estão n´O livro dos espíritos: nas perguntas 355 e 356, os instrutores dizem que nem todos os embriões têm Espírito ligados. Portanto, é fácil concluir que os embriões congelados podem ter ou não laços perispirituais (fluídicos) a si ligados, dependendo da sintonia magnética entre encarnados e desencarnados.
Mas isso não quer dizer de maneira nenhuma que o espírito vai ficar “congelado” ou então perder a liberdade de movimentação, visto que se trata de uma união, através dum ténue laço fluídico, ou seja, uma promessa, uma atracção.
E como se pode saber se há ou não ligação? Neste momento, ainda não temos tecnologia para tal.
Estamos em crer que as experiências cientificas de do inglês Dr.Harold de Saxton- Burr (com os seus “life fields”), e as do brasileiro Dr.Hernâni Guimarães de Andrade (com o seu “campo biomagnético) podiam ser aplicadas nestes casos, e que iam contribuir muito para um sucesso maior das clínicas de reprodução assistida, porque se ia trabalhar muito mais com o facto “probabilidade”.
E a questão da eliminação dos embriões e da sua manipulação em geral, e das células tronco em particular?
Estas questões fazem parte do tema bioética e Espiritismo e é preciso que os médicos espíritas nelas se debrucem mais, procurando as posições que lhe forem próprias, mas sem se esquecerem do princípio básico que deve reger a nossa conduta em qualquer altura: O Amor universal.
Dra. Marlene Nobre

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...