Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Esquizofrenia: que doença é essa?


Apesar de não ter cura, ela pode ser estabilizada com o uso de medicamentos. Quanto antes for descoberta, maiores são as chances de se ter uma vida normal



Tarso viu o teto de seu quarto se romper e, dele, sair um gato que parecia querer atacá-lo. Começou a achar que as pessoas conspiravam contra ele e ficou agressivo. Até que um dia atirou em uma pessoa. O personagem de Bruno Gagliasso na novela Caminho das Índias é um bom exemplo do que é a esquizofrenia, doença psiquiátrica que atinge cerca de 1,5 milhão de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde. Mas nem sempre a ficção corresponde à verdade. Por isso é importante saber mais sobre como a ciência vê a doença.



“Ela não acontece abruptamente como a novela deixa transparecer, ou por influência do meio, como a pressão do pai ou o individualismo da mãe”, diz o psiquiatra Joel Rennó Jr., coordenador do Projeto de Atenção à Saúde Mental da Mulher do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP, em seu artigo Caminho das Índias apresenta visão equivocada sobre esquizofrenia.



Uma família desestruturada pode ser o gatilho para a doença, mas não sua causa, que é cerebral. “Ocorre quando os sensores responsáveis em distinguir o real do irreal não conseguem executar essa função”, explica Maura de Albanesi, psicoterapeuta e diretora do Instituto de Psicologia Avançada AMO, em São Paulo. “A estrutura esquizofrênica vai se formando desde o nascimento. Mas sempre há um motivo que desencadeia o quadro, geralmente na adolescência.”



Vida de fantasia...



É difícil de ser diagnosticada, mas há sintomas que indicam que algo não vai bem. A pessoa delira e tem alucinações (auditivas, na maioria das vezes). Algumas se sentem invadidas, acreditando ter seus pensamentos roubados e escutados, ou como se pudessem inserir pensamentos nelas.



Esses sintomas são ainda acompanhados de dificuldades afetivas, perda do cuidado e da higiene pessoal, perda de contato com as pessoas e depressão. Há também os sintomas cognitivos, que seriam a dificuldade de atenção, de concentração e de aprendizado.



Até pouco tempo atrás, essas pessoas eram colocadas em sanatórios, porque pouco se sabia a respeito da doença. Mas nos últimos anos houve grandes avanços. O problema é que o tratamento não tem fim e, para suportar isso, é preciso muita ajuda da família e da sociedade. O que não é nada fácil...



Mito Verdade

Ninguém se recupera da esquizofrenia A gravidade da doença varia: há casos graves, mas também há pessoas que se recuperam muito bem. Quanto mais cedo procurar um médico, maior a chance de recuperação
Pessoas com esquizofrenia
são violentas e perigosas Elas podem ter momentos de agressividade ou ficarem nervosas, quando estão em uma crise, mas não são violentas diariamente
Pessoas com esquizofrenia
não conseguem tomar
decisões sobre sua vida A esquizofrenia não afeta a inteligência das pessoas, que devem ser estimuladas a tomarem decisões

A doença, invariavelmente,
piorará durante a vida Com o tratamento, a tendência é de melhora ou, em casos muito graves, de que a pessoa pare de piorar. Porém, o tratamento não deve ser abandonado mesmo que a pessoa se sinta bem


Fonte: Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Esquizofrenia
Leia também:
- Doença genética ou hereditária
- Visão espírita da doença

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...