Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

sábado, 31 de maio de 2008

Medrado e as visões malucas de alguns

Escrevi sobre a ação do médium baiano José Medrado, que culminou com a Justiça tirando de circulação o livro "Sim sim, não não", de autoria do inquisidor padre Jonas Abib, em um processo que poderá até culminar em prisão do referido sacerdote católico, o que não acontecerá porque, como todo mundo sabe, rico não fica preso no Brasil.

A grande maioria dos meus leitores aprovou a ação de Medrado, mas alguns, sem se darem ao trabalho de analisarem profundamente os fatos, já vieram condenando o médium, acusando-o de praticante da censura e cerceamento do direito de expressão. Por este motivo, tenho que escrever mais sobre o assunto.



Conforme eu disse no artigo inicial, o médium José Alberto Lima Medrado, de Salvador, Bahia, terminou virando celebridade. Ele atrai público gigantesco em todos os lugares por onde se apresenta, seja no Brasil ou no exterior, mexe com o coração das pessoas, sempre convidando todos a reflexões no comportamental do dia-a-dia, sem se apresentar como "bonzinho", "humildezinho" e cheio de "caridades", muito pelo contrário, não medindo palavras ao dizer para muita gente: "você está sofrendo porque é besta mesmo".

Para muitas mulheres que, costumeiramente, se queixam dos seus maridos como a pior coisa do mundo ele sempre diz: "Será que a culpa é só dele mesmo? E você, é uma santinha? Você já se olhou num espelho, com toda sinceridade?".

Gente! Mais uma vez eu vou usar uma expressão aqui que alguns espíritas carolas e envoltos na máscara da pseudo-bondade não gostam: Medrado faz um Espiritismo sem frescura, conforme dizia o notável doutor Antonio Carlos Costardi.

Ele não adota essa mania de se fingir de bom, de humilde e de evoluído espiritualmente (apenas fingir) sob a argumentação de que "o médium tem que manter a sua postura", porque é consciente de que a verdadeira expressão de moralidade está bem distante de qualquer expressão de fingimento.

Medrado sempre é ele mesmo, nunca um boneco plastificado para impressionar platéias.

Por exemplo: Se você o convida para almoçar em sua casa e serve feijão sem sal, ele vai dizer: "menina, que diabo de feijão sem sal é esse? Eu não sou hipertenso não, me dá aí um pouquinho de sal", tudo numa boa, sorrindo e com todo o carinho que você, como pessoa amiga, merece e sem aquela frescura de ficar dizendo que a comida está deliciosa, como muitos fazem: "Amei, o seu feijão" não é com ele.

Acontece que a sinceridade e a autenticidade de muitas pessoas têm um preço muito alto. Aqueles que "não se garantem" geralmente se incomodam demais com os verdadeiros qualificativos nobres dos outros e, por não conseguirem alcançar o mesmo nível de segurança comportamental, tudo fazem para apagar a luz daqueles que brilham.

É o que muitos tentam fazer, há muitos anos, com esse cidadão notável que tem proporcionado tanta alegria e reforma íntima em muita gente.

Vocês não têm idéia das campanhas de boicotes e sabotagens ao nome de Medrado que existe nesse movimento espírita, sempre recheado das piores calúnias, difamações e invenções das coisas mais absurdas acerca da conduta moral do médium. Quero afirmar aqui, porque não consigo ser espírita omisso e, por não ser covarde, jamais me coloco em cima de muro, esperando o que "a maioria" vai achar: Medrado é pessoa honesta e digna, não existe em toda a sua vida um momento sequer de fazer algo para prejudicar quem quer que seja, o máximo que tem ele feito é exercer o seu direito de defesa.


Não digo isto como idólatra de médium, já que a tietagem no meio espírita é fato também, digo porque eu o conheço, já comi feijão na casa dele, conheço os seus dois enormes cachorros, (só não fui lambido por nenhum deles, já que adoro ser lambido por cachorro), convivi com ele um certo tempo, fiz vários programas de televisão com ele e sei de quem estou falando.

Do mesmo jeito que eu defendi o meu outro querido amigo Divaldo contra a insanidade de alguns espíritas perturbados, faço também a veemente defesa dele.

O grande problema é que o sucesso dele, cada vez maior, incomoda cada vez mais a muita gente que nunca conseguiu e tenho certeza que jamais vai conseguir ser aplaudido de pé ao final de uma palestra. Eu sei de coisas de arrepiar cabelos de carecas.




Os julgamentos precipitados e irresponsáveis



Este meu escrito aqui vai somente para o público espírita, como ocorre com todas as minhas matérias que trazem essa foto do Kardec sorrindo acima. As que são dirigidas ao público em geral, onde o meu universo de leitores é muito grande, sempre trazem a foto do escritor, para diferenciar bem. Portanto, não estou aqui expondo as mazelas do movimento espírita para o grande público.

Mas gente, o que existe de espírita chato e até sem vergonha ao extremo, é algo impressionante.

Recebi vários e-mails de alguns, protestando veementemente contra a ação de Medrado, (e contra a minha também) acusando-o de fazer aos outros aquilo que os espíritas não querem que façam com eles, ou seja, tentar cercear o direito sagrado de expressão, já que "todo mundo tem o direito de discordar", "todo mundo tem o direito de se expressar da forma como quiser"... etc...

Quando eu respondo o e-mail perguntando:

"Me diga uma coisa, meu irmão, você leu o livro do Padre Jonas Abib? Por acaso, você leu os termos da ação movida por Medrado?"

A pessoa me responde que não leu e que nem tem o menor interesse em ler essas coisas, porque não se interessa por polêmicas e muito menos por coisas que vêm de Medrado. Tem isso também, uns pseudo-elites do movimento espírita que não quer saber de coisas que vêm de Medrado, que vêm de Alamar, que vêm de Fulano e de Cicrano, como se fossem o máximo em termos de expressão espírita.

"Uai, e como é que se acha no direito de dar opinião e até estabelecer julgamentos sobre fatos que não conhece?"

Invariavelmente ficam com raiva de mim, porque eu cutuco mesmo, eu vou na ferida, pra ver se procuram pelo menos tomar simancol ou... tomar vergonha na cara mesmo e parar com essa palhaçada de julgar por julgar.

Geralmente são pessoas que recebem minhas matérias retransmitidas por outros.



Medrado nunca foi adepto de censura

Exerce a sua liberdade a todo vapor e sempre respeita a dos outros.



Medrado não recorreu à Justiça protestando contra um livro de alguém que apenas escreveu dizendo não gostar do Espiritismo, ser contra o Espiritismo, não recomendar o Espiritismo e até recorrer a interpretações bíblicas para, sob a sua ótica, não querer aceitar o Espiritismo.

Ele é consciente de que todo mundo tem direito de não aceitar, de recusar a idéia da reencarnação, a mediunidade e as idéias espíritas em geral, buscando os argumentos que quiser buscar.

Eu entendo isto e ele entende também.

O que Medrado protestou, eu protesto e qualquer espírita não omisso também protesta é contra alguém que escreve um livro afirmando mentiras e calúnias, difamando o Espiritismo dizendo dele o que ele não é, afirmando que ele pratica o que não pratica, qualificando-o como imoral quando, pelo contrário, todo o seu fundamento é baseado exatamente em moralidade, e sobretudo incitando, sutilmente, para que os seus adeptos destruam as instituições espíritas e aos próprios espíritas, num discurso explicitamente nazista e inquisidor.

É totalmente diferente do que, precipitada e irresponsavelmente, analisam alguns espíritas.

Avaliem vocês:

Se alguns racistas escrevem um livro sugerindo que devemos assassinar os negros, você acha que uma ação judicial e policial para impedir que esse livro circule é cerceamento do direito de expressão?

Ação policial enérgica em cima de bandidos que saem pelas ruas a agredirem homossexuais, prostitutas, negros e até mendigos é ação violenta?

Gente: O livro do Padre Jonas Abib manda que o seu público destrua os espíritas! Não é apenas um livro que discorda do Espiritismo não, é um livro que fala em destruição, em massacre mesmo dos espíritas, assim como o livro "Caboclos, Guias e Orixás", do Edir Macedo, que já vendeu mais de um milhão de exemplares, diz que "os espíritas devem ser exterminados".

Qualquer cidadão brasileiro, seja ele espírita ou não, que se vê diante de desejos de práticas nazistas, inquisitoriais ou de qualquer modelo de extermínio de pessoas e fica calado, achando que simplesmente devemos ter "caridade" para com essas pessoas, limitando-se a achá-las nada mais que espíritos atrasados, sem tomar qualquer providência, não é uma criatura boa e elevada não, é uma criatura irresponsável, inconseqüente, omissa e extremamente besta nas suas convicções.

Se por acaso você, homem espírita, que me manda um e-mail condenando o Medrado sob a alegação de estar ele faltando com a "caridade" para com o padre Jonas, de repente se visse, por exemplo, num quadro com 3 bandidos armados de revólveres dentro da sua casa, estuprando a sua esposa e filha menor, diante dos seus olhos amarrado numa cadeira, iria simplesmente achar tudo aquilo muito natural, trataria os malfeitores com todo o carinho do mundo, avisando-lhe que depois do ato seria servido um gostoso café com leite e bolachas, seguindo de uma leitura do evangelho, sob a argumentação de que simplesmente são almas problemáticas?

Dispensaria polícia e justiça, tudo isso em nome da "caridade"?

Está na hora de muitos espíritas pararem de frescura (é este termo mesmo que eu quero usar) e deixarem de palhaçada no trato com o Espiritismo que é uma doutrina de gente que raciocina e não de bobos e idiotas.

Vamos reler o Evangelho e prestarmos mais atenção no ensinamento do "amar o nosso próximo", onde veremos que nada tem a ver com bondadezinhas de araque.

Vou colocar aqui algumas passagens do livro em questão, para que você, que não leu (não perdeu nada), tenha uma idéia.



"Você sabe como o espiritismo tem desencaminhado a muitos. Quantos foram criados dentro de uma cultura espírita. Hoje o Brasil vive uma mentalidade espírita. A reencarnação tornou-se algo normal, plenamente aceitável, uma teoria até mesmo bonita como explicação." Página 10 do livro.



"Acabe com tudo: tire as imagens de Iemanjá (que na verdade são um disfarce: uma imitação de Nossa Senhora). Acabe com tudo! Mesmo que seja uma estátua preciosa, mesmo que seja objeto de ouro, não conserve nada. Isso é maldição para você; maldição para sua casa e para sua família. Isso é maldição que o impede de caminhar: " Página 15.



"A doutrina espírita é maligna, vem do maligno. Ela nega as principais verdades da fé, a partir da negação da Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, e acaba com o que temos de mais lindo: a ressurreição dos mortos." Páginas 15 e 16.



"O espiritismo é como uma epidemia e como tal deve ser combatido: é um foco de morte. O Espiritismo precisa ser desterrado da nossa vida." Página 17.



"Uma pequena porção de leite azedo no fundo da panela azeda o resto do leite. Sou obrigado a afirmar que muita gente não tem progredido na vida cristã por causa dos resquícios espíritas que carregam. Limpe-se totalmente!" Página 17.



"Eu renuncio a tudo. Rejeito a doutrina espírita, a cultura espírita, a mentalidade espírita e aceito toda verdade da fé católica." Página 20.



"(...) Liberta-me da mentalidade espírita, da doutrina espírita, da cultura espírita. De toda prática espírita, liberta-se, purifica-me, Senhor. (...)." Página 20



"Vivemos no Brasil o mesmo que aconteceu no tempo de Gedeão. Por que as finanças do Brasil vão mal? Por que há tanta corrupção, tanta depravação? Por que se corrompem as filhas lindas e os filhos maravilhosos do povo brasileiro? Porque infelizmente nossa nação continua insistindo nas misturas: no sincretismo. O Deus que purificou Gedeão quer nos purificar. Mesmo que fiquemos com apenas trezentos. Será o 1% fiel que vai salvar a nação. Para a libertação do povo brasileiro não podemos admitir misturas." Página 46.



É preciso dizer não a toda forma de sincretismo. Precisamos salvar todos os nossos irmãos que vivem na ignorância; os que trouxeram essa cultura afro de seus ancestrais.". Página 46.



"O que ficou para trás ficou. Depois de 1.500 anos de descoberta, depois de tantos anos de escravatura, Deus quer que hoje o povo brasileiro, negros e brancos conheçam a verdade. Somos homens e mulheres livres, porque "se o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres". Páginas 46 e 47.



"Não estamos condenando os espíritas, mas o ESPIRITISMO. Estamos denunciando a obra covarde, suja, desleal que o inimigo tem feito, enganando muita gente, retirando os filhos de Deus da salvação de Jesus, arrancando os filhos de Deus dos braços de Jesus e os jogando nas garras do lobo." Página 50.



"Portanto, é preciso desmascarar essas obras estéreis das trevas e condená-las abertamente, porque não são de Deus! Deus nos proíbe de participar de toda e qualquer prática de espiritismo porque ama o Seu povo." Página 51.



"Quando um médico é obrigado a fazer uma cirurgia e arrancar os nódulos cancerosos, procurando todos os gânglios, exterminando-os e acabando com todas as suas ramificações, é para o bem do doente e não para o seu mal. É isso que o Senhor quer fazer: extirpar este câncer e tudo o que acabou se ramificando na vida das pessoas por meio da doutrina e das práticas espíritas. O Senhor precisa erradicar: arrancar pela raiz. (...)." Página 53.



Era exatamente isso que o "Santo Ofício" pregava.

Estou com Medrado e quero dar uma sugestão, mais uma vez, a todos os meus leitores espíritas:

Não quero pedir que massacremos os tiranos do movimento espírita não, apenas quero sugerir, pela décima vez, o seguinte:

Toda vez que um idiota desse abrir a boca para falar mal de um confrade espírita, desafie-o de preferência na frente de todo mundo:

- "Ô seu fulano, o senhor poderia escrever e assinar todas essas acusações que está fazendo sobre Cicrano, para dar respaldo jurídico e assumir responsabilidade sobre o que está dizendo?"

"A senhora poderia assinar esta afirmação que está dizendo que fulano deu golpe nos outros, que ludibriou e que prejudicou pessoas? Teria condições de relacionar quais foram as pessoas?"

Se não quiser escrever e assinar, o que certamente não vai fazer mesmo, peça pelo menos permissão para filmar ele ou dela dizendo as coisas.

Duvido que vão aceitar.

Geralmente, para se saírem "de fininho" dizem: "Não devemos entrar em polêmicas", "isto não vai levar a nada", "não vem ao caso", "eu só falei por falar, mas nada tenho contra o companheiro", "devemos orar muito por ele", "foram fontes fidedignas que disseram"... e outras saídas do gênero. Sempre tem as tais fontes "fidedignas" na língua venenosa de um canalha espírita.

Ah, sem vergonha, por que não pensou nisso antes de semear o seu veneno?



Abração a todos.





Alamar Régis Carvalho

www.redevisao.net

www.alamar.biz

www.redelivros.net

5 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns pela postura diante dos acontecimentos, postura essa digna de um ser humano racional, que pondera e estuda para expressar opinião ou mesmo dizer algo. Muito diferente desses que criticam sem ao mesmo saber dos fatos, e ainda dizem que não se interessam....ora, veio dar a opinião pra que então.
Parabéns O Jornalinho, parabéns Pedro Gonçalves e parabéns Medrado.

Anónimo disse...

Parabéns pela postura diante dos acontecimentos, postura essa digna de um ser humano racional, que pondera e estuda para expressar opinião ou mesmo dizer algo. Muito diferente desses que criticam sem ao mesmo saber dos fatos, e ainda dizem que não se interessam....ora, veio dar a opinião pra que então.
Parabéns O Jornalinho, parabéns Pedro Gonçalves e parabéns Medrado.

wendelgloria@gmail.com

DONI disse...

O PROBLEMA NAO E SER MEDIUN ESPIRITA OU DE QUALQUER OUTRA RELIGIAO NO BRASIL.
O PONTO ESTA QUE A MAIORIA DOS BRASILEIROS NAO TEM EDUCACAO MINIMA DE UM PAIS CIVILIZADO.
O QUE E CLARAMENTE ACEITAVEL NO BRASIL POIS ELE SENDO AINDA UMA ANARQUIA(QUE E UM PRE ESTAGIO DA DEMOCRACIA)HA MUITAS PESSOAS QUE EXALTAM A FALTA DE EDUCACAO E AMOR AO PROXIMO COMO UMA VIRTUDE.
COMO AS LEIS DE DEUS SAO INFALIVEIS DENTRE ELAS A QUE OS IGUAIS SE ATRAEM GRACAS AS DEUS EU ESTOU BEM LONGE DISSO TUDO AI.
FIQUEM NA PAZ QUE VOCES CONQUISTARAM PARA VOCES PROPIOS(SE E QUE O FIZERAM)

Anónimo disse...

Pura inveja!!! Por que não consegue vender livros para os espiritas imagine abrir uma Rede Canção Nova que é mantida pelos católicos. É melhor rever os seus conceitos. Deus tenha misericórdia!!!

Celeste rocha disse...

Eu gosto muito das palestras do José Medrado, aprendo cada dia um pouco mais, não o conheço pessoalmente, gostaria muito de ir a uma palestra dele, mas é um pouco difícil, pois moro no Rio de janeiro. Acho ele uma pessoa muito iluminada .Um grande abraço a todos.

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...