Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

sábado, 29 de novembro de 2008

ANGÚSTIA




ESE – Cap. V – Item 24

Aquele que se posiciona em estado de angústia com a vida, sem razão de ser, deve confiar em Deus e partir para a obediência às Suas leis, que será amparado pelos benfeitores da Vida Maior. Existem, para tudo, linhas de comportamento, que devem ser respeitadas na urgência dos dias que passam, esperando nossa compreensão.
Muitos pensam que, por serem Espíritos desencarnados, não precisam obedecer aos estatutos espirituais da Divindade; enganam-se, pois as leis são para todos e para tudo. Muitos casos que se pensa que são infortúnios, são, na verdade, oportunidades de redenção da alma, possibilitando a conquista da sua liberdade, pela desventura que passa.
Não há dor que não traga lições valiosas para a educação das almas e o aprimoramento dos seus sentimentos, cuja necessidade nos faz sofrer, pela ausência do amor. Diante dos infortúnios que se apresentam nos caminhos, convém não ficar na indolência, mas exercitar-se no aprimoramento, rumando para a perfeição, buscando no Evangelho a conduta que exemplifica o Cristo nos pergaminhos da Divindade.
Esqueça as angústias que porventura surgirem no seu coração, ativando a alegria e o trabalho no bem. A caridade desentulha os caminhos dos sentimentos das águas da inatividade. O movimento dirigido pelo amor é rastro de luz que multiplica a esperança no coração.
Pessoas há que gostam e sentem mesmo prazer em aumentar a desdita em suas vidas. Por que pensar no mal, se ele não chegou na sua existência? Mesmo chegando, é preciso esforçar-se para superá-lo, acendendo o ânimo e trabalhando na caridade, falando da vitória em si mesmo e semeando a fé onde quer que seja. Não alimente mágoas, porque ela é semente do sofrimento.
A nossa paz depende muito de nós; cultivemos a oração, pois com isso ficaremos envolvidos em ambiente de luz, que nos guia para a paz. Muitas pessoas se levantam de suas camas com os rostos turvos de melancolia, respirando tristeza e dando má impressão aos que as encontram à luz do dia; sem saber, estão saindo a semear, e terão colheita certa, de acordo com a semeadura.
Procure viver Jesus, mesmo sofrendo agressões, que mais tarde elas se tornarão luzes.
As calamidades sempre existiram na Terra, e os grandes homens as transformam sempre em tranqüilidade pela presença da fé. Façamos o mesmo, que entraremos na dimensão da luz espiritual.
Angústia não é ambiente do homem de bem e, portanto, não interessa para o cristão; é plantio fétido que gera podridão. O angustiado sofre e, por vezes, não sabe de onde vem o sofrimento. Para o Espírito, consciente da fonte dos padecimentos em seus caminhos, é seu dever combater todos os impulsos dos maus sentimentos, fazendo a sua mente participar nas dimensões do amor e da fraternidade.
Busquemos a luz, que essa vontade começará a clarear nossa vida; esqueçamos todos os tipos de aflições que, em muitos casos, não têm razão de ser, estando apenas fazendo ambiente para coisas que não existem.
Alegre-se no bem, que essa alegria crescerá e surgirá o amor, dando nascimento a outras virtudes que engrandecem a alma.
(João Nunes Maia por Miramez. In: Máxima de Luz)

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...