Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

segunda-feira, 14 de abril de 2008

A globalização mundializando a HEGEMONIA

A globalização mundializando a HEGEMONIA( Preponderância
de um povo sobre outros povos).
Rose Marie
A globalização é a mundialização da hegemonia do poder das culturas dominantes. É um movimento tão desumano que concentra o poder nas mãos de pouquíssimas pessoas.
Hoje, existem no mundo 348 grupos que dominam metade do PIB mundial. E a maioria desses grupos é composta de brancos, anglo - saxões e PROTESTANTES.
Só os PROTESTANTES têm sofisticação para fazerem uma ordem assim.
As GRANDES FORTUNAS são deles. Eles espalham por aí que os Judeus são os donos do dinheiro para tirar a atenção dos verdadeiros VILÕES. Freud dizia que a única coisa que nos satisfaz é realizar nossos desejos infantis profundos, não é ganhar dinheiro. O dinheiro não é um desejo profundo do ser humano. Isso é vender a alma ao MAL. A incidência de cancêr nos Estados Unidos é duas vezes maior do que no Brasil.
Eles só pensam em trabalhar, em enriquecer. E são muito reprimidos sexualmente. Esse é o pensamento PROTESTANTE.
A expectativa de vida, na maioria dos países da Africa, é em média 25 anos. Na América Latina, o número de pessoas pobres passou de 50 milhões para 192 milhões em dez anos. Esse quadro, que é revoltante, gera a resistência dessa faixa da população, que na América Latina inteira está LIGADA á Igreja PROGRESSISTA.

Hazel
A economia global sempre foi um jogo de poder -- e as moedas tão se tornando uma arma de escolha. A repulsa contra todas as ARMAS de destruição em massa, assim como as minas terrestres e as armas pequenas, estão produzindo uma onda de PROTESTO global. A intimidação por uma superpotência militar -- os Estados Unidos -- está provocando ressentimento e pode vir a consolidar blocos de nações antagônicas -- e ainda mais ataques terroristas. Até mesmo Jeffrey Garten, reitor da Escola de Administração da Universidade de Yale e defensor das empresas, na sua obra The Politics of Fortune, publicada em 2002, incita os CEOs norte - americanos a criticar as politicas unilaterais do Bush por colocarem em perigo a estabilidade global. Os ataques de 11 de Setembro mostraram que o século XXI será a era das armas assimétricas -- em que os hackers, os lavadores de dinheiro, grupos variados de terroristas e até mesmo os comerciantes de moeda e a OPEP, estabelecerão um novo equilíbrio de poder.
A globalização atual da economia, das finanças, dos mercados e do comércio é alavancada por duas molas principais:
A primeira é a Tecnologia, que tem acelerado as inovações em telemática, computadores, fibras óticas, satélites e outras comunicações; a convergência desses fatores com a TV, multimidia global e as bolsas eletrónicas, para a negociação de ações, títulos, moedas, commodities, opções futuras e outros derivativos: e a explosão global do comércio eletrônico e da Internet.
Tudo isso foi descrito pelos mercados e pela mídia como sendo a "nova economia".

A segunda é a onda, que já dura 15 anos, de desregulamentação, privatização, liberalização de fluxos de capital, abertura de economias nacionais, extensão do comércio global e politicas de crescimento com base nas exportações.
As provas demonstram que esse tipo de globalização é não-sustentavel, causando aumento dos bolsões de pobreza, exclusão social, violência, poluição e escassez de recursos.
O tempo e a atenção humana, bem como os ecosistemas vivos, estão começando a ser reconhecidos como recursos valiosos, em termos monetários.
Ao mesmo tempo, vivemos em " midiocracias", em que algumas potências da midia controlam a atenção de bilhões de pessoas -- para o BEM e para o MAL. Isso mudou a politica para sempre.
Já estamos vivendo na nova Economia de Atenção e aos poucos abrindo mão dos BENS MATERIAIS, ainda superavaliados pelo PIB tradicional.

A globalização desordenada de hoje precisa ser reformulada, democratizada e compartilhada.
A EDUCAÇÃO e assistência á saude são agora consideradas em muitas campanhas politicas como questões públicas urgentes, porque são setores - chave da economia da informação.
O capital do conhecimento -- intelectual, social e ecológico -- é o principal fator de produção.
Os combustíveis fósseis serviram como plataformas para a era industrial. Os setores da era da informação e da era Solar continuarão a crescer mundialmente -- particularmente no Brasil, México, Malásia, China e na Índia.

É muito bom saber que existem mulheres com grande conhecimento e capacidade de liderança. Estas duas provam isso com a visão que tem de tudo o que interessa para termos um mundo melhor. Realmente Só as mulheres reunem todas as condições para alcançarmos esse objetivo.
Chega de homens no poder a hora é das mulheres.
Paz AMOR e Muita Luz.
Manuel

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...