Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

domingo, 25 de novembro de 2007

Pelas pegadas da vida, nosso trilho a seguir…

É curioso observar como a vida nos oferece respostas às mais variadas questões do quotidiano...
Vejamos pois:
A mais longa caminhada só começa sempre passo a passo...
Os mais belos livros do mundo são sempre escritos letra por letra...
Os anos sempre se sucedem, segundo a segundo...
Se não fosse a simples gota de água, não haveria a chuva...
As mais belas construções, fazem-se tijolo a tijolo.
As maiores dunas são compostas de minúsculos grãos de areia
Meditemos sobre todas estas frases, facilmente concluiremos que um mundo de paz, de harmonia e de amor com que tanto sonhamos só será construído a partir de pequenos gestos de compreensão, solidariedade, respeito, ternura, fraternidade, benevolência, indulgência e perdão, dia a dia...
Ninguém pode mudar o mundo no seu todo, mas podemos no entanto mudar uma pequena parcela deste mesmo mundo:
Comecemos então por modificar esta pequena parcela que chamamos de “EU”.
Não é fácil e nem tão pouco acontece rapidamente... Mas no entanto vale a pena tentar!
Muitas vezes pedimos ao céu aquilo que está em nossas mãos fazermos...
Quase todos os dias reclamamos do mundo em que vivemos, rogando a Deus por dias melhores e por momentos melhores.
Mas o que é que nós fazemos para que isso realmente aconteça?
Sabemos que não podemos mudar o mundo, mas precisamos reconhecer que “nós” mesmos precisamos de mudança.
Então paremos um pouco e isso peçamos a Deus a graça de poder enxergar a nós mesmos, de perceber tudo o que em nós deve mudar.
Peçamos a Deus, que afaste de nós, todo o orgulho e vaidade que impedem que reconheçamos os nossos defeitos e erros e nos dê forças para superá-los.
Tentemos dia após dia melhorarmo-nos independentemente do credo que professemos, certo dia Dalai Lama respondeu a alguém:
“A melhor religião é aquela que te faz melhor”.
Assim amigo leitor, tenhamos sempre presente, independentemente da religião professada, se você se sente bem, continue nessa religião, pois o importante é dar o melhor de nós mesmos, pois isto é o que realmente importa.
Toda a religião tem como finalidade o nosso desenvolvimento espiritual.
Na realidade, verdadeiramente importante é darmos as mãos e fazermos o melhor, pois poderemos até professar religiões diferentes, mas filhos de um mesmo Deus, que pode até ter nome diferente, mas que é o mesmo para todos, o que faz de nós todos irmãos.
Assim, não importa se somos católicos, protestantes, espíritas entre outros, importa sim, que entre todos nós, não existam preconceitos, que respeitemos as diferenças uns dos outros e deiamos o melhor de nós mesmos dia após dia.
Não podemos negar o quanto a humanidade deve ao catolicismo, pois não fossem a fé e a determinação dos primeiros católicos e as palavras do nosso mestre Jesus não teriam chegado até nós.
Respeitemos também outras religiões que entretanto foram surgindo, pois quando o homem ficou mais preocupado com as religiões externas valorizando mais a forma do que o verdadeiro conteúdo, estas novas religiões, vieram alertar para situações de inércia e reavivar as palavras de Jesus nosso Mestre.
Sou espírita kardecista, doutrina que alguns irmãos de outros credos (não a totalidade) insistem em afirmar que espiritismo é coisa de demónio, mas eis que várias questões surgem:
Se os verdadeiros espíritas, têm como principal meta procurar seguir mediante as limitações próprias da natureza humana seguir os preceitos de Jesus em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, os espíritas tal como outras religiões acreditam na máxima “fora da caridade não há salvação”, então que demónio poderia ser este, que leva a que os espíritas tenham por principio o respeito e a valorização de todas as crenças e religiões, considerando-as como ferramentas idealizadas por um mesmo ser?
Que demónio poderia inspirar a que os espíritas sigam o princípio da fraternidade e da caridade ao próximo?
Da mesma forma que demónio seria este que incita os espíritas a uma constante preocupação com a sua elevação moral?
Os verdadeiros espíritas, aqueles que seguem as directrizes máximas da doutrina, têm como rotina na sua vida o verdadeiro esforço pela sua transformação moral e o contínuo esforço em transformar-se moralmente.
Na doutrina espírita não existe demónio, no sentido tradicional da palavra com que é conotado, em espiritismo, demónio significa um filho de Deus que escolheu dedicar-se ao mal, mas que como todos um dia se arrependerá e seguirá a luz de Deus Pai justo e misericordioso.
Por outro lado a denominação de Espiritismo, para aqueles que desconhecem, assume por vezes conotações que não correspondem à doutrina codificada por Allan Kardec, já que esta simplesmente se sustenta no evangelho de Jesus Cristo.
Os verdadeiros espíritas kardecistas, não queimam velas, incenso, não adoram imagens, não fazem magias, não colocam galinhas pretas nas esquinas ou fazem outros quaisquer rituais.
Assim, muitas religiões que se auto intitulam de espíritas, na realidade não o são.
Os verdadeiros templos espíritas, são centros de estudo, de amor, de caridade e de fraternidade para com todos quantos os visitam e frequentam.
Assim antes de efectuarmos qualquer comentário sobre qualquer religião ou crença, estudemo-la antes atentamente, para que verdadeiramente a consigamos compreender e perceber, já que todos somos seguidores de um mesmo Pai e todas as religiões são obra de um mesmo arquitecto que as colocou ao nosso dispor a fim de que pudéssemos seguir aquelas com que melhor nos afinizamos e que melhor conseguimos compreender.
Pedro Gonçalves

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...