Siga este Blogue e indique aos seus amigos, eles lhe agradecerão...

domingo, 25 de novembro de 2007

A nova moda da sociedade contemporânea: O Moderno Espiritualismo

O moderno espiritualismo se revelaria ao mundo de forma inesperada através de fenómenos físicos. As primeiras manifestações ocorreriam na América do Norte, no século XIX, e de lá passariam a ocorrer em todo o mundo. Fatos estranhos como casos de levitação, telepatia, mesas girantes, deslocamentos de objectos se produziriam em diferentes países. Essa seria a primeira fase do Moderno Espiritualismo, mais conhecido como Espiritismo no mundo contemporâneo. Essa fase material e grosseira seria lembrada principalmente pelas mesas girantes, que se elevavam do solo, alcançando alturas surpreendentes. Diversas explicações surgiriam naquele momento na tentativa de entender esses fenómenos, essa seria a segunda fase da constituição do Espiritismo. Uma dessas explicações seria o magnetismo. Alguns estudiosos defendiam o argumento de que a força magnética era a causa por trás de todos esses fenómenos materiais. Porém o número daqueles que discordavam dessa ideia aumentava progressivamente. Muitos, como Gabriel Dellane e Camile Flamarion, apontavam uma inteligência desconhecida por trás desses fenómenos. Léon Denis, filósofo espírita francês do século XIX, afirmava em suas obras que as pancadas causadas pelas mesas e por outros objectos possuíam uma vibração regular, que deveria ser vista como uma forma de comunicação inteligente e consciente.
É interessante pensarmos a forma como o espiritualismo tem sido visto e compreendido por grupos sociais desde de seu surgimento, que segundo Sir Arthur Conan Doyle, foi em 31 de Março de 1848 (data em que o vidente sueco Emmanuel Swedenbrg começa a publicar alguns de seus trabalhos científicos). Os opositores do Espiritismo costumam ligar os fenómenos que o caracterizam à manifestações demoníacas ou acessos de loucura. Os misteriosos fenómenos que caracterizariam o novo espiritualismo que surgiam em meados do século XIX eram diversos. Mensagens escritas recebidas pelos chamados médiuns, instrumentos musicais que tocavam sem nenhum contacto físico, vozes e cantos que eram escutados por diferentes indivíduos em vários locais. Um dos casos de maior repercussão é o do espírito Katie King, que teria se manifestado durante três anos na casa do académico inglês Willian Crookes, através do concurso da médium Florence Cook, sendo que o espírito da moça teria sido fotografado ao lado da médium diversas vezes.
Todos os escritos que constituiriam a base do Moderno Espiritualismo seriam codificados por Allan Kardec – Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869). A Doutrina Espírita possui cinco obras básicas: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1861), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno (1865) e A Génese (1868). O trabalho realizado por Kardec teria sido o de reunir diversos escritos recebidos dos espíritos por médiuns de diferentes países do mundo, e seleccionar após um estudo minucioso e crítico, sob a inspiração do mundo espiritual, as mensagens que formariam cada uma das obras básicas. Um fato marcante na trajectória do Moderno Espiritualismo seria o auto-de-fé, que ocorreu em Barcelona, no dia 9 de Outubro de 1861. Neste dia foram queimados trezentos volumes de brochuras acerca do Espiritismo, sendo uma delas O Livro dos Espíritos, codificado por Allan Kardec.
Apesar da grande oposição e de todas as críticas, o número de adeptos da Doutrina Espírita parece aumentar consideravelmente, assim como o interesse pelos fenómenos espiritualistas. De acordo com a antropóloga Ceres de Carvalho Medina, da PUC de São Paulo, o número de espíritas no Brasil estaria próximo de 12 milhões. Através de novelas, programas de televisão, livros e filmes, o mundo espiritual trazido à tona pelo Moderno Espiritualismo, no século XIX, tem se tornado conhecido por pessoas que se dizem crentes fervorosas de suas religiões e que afirmam não acreditar nessas manifestações “sobrenaturais” supostamente diabólicas. Filmes como O Exorcismo de Emily Rose, Reencarnação, O Sexto Sentido, Os Outros, The Amityville Horror, O Grito, Sybil, O Chamado, O Chamado II, O Iluminado e Rose Red (os dois últimos filmes são filmagens de livros de Stephen King de mesmo nome) retratam de forma deturpada, é necessário dizer, algumas das noções propostas pelo Espiritismo.
O mesmo tem acontecido com algumas novelas brasileiras – como A Viagem, O Profeta, Alma Gémea e Páginas da Vida – que cada vez mais fazem uso do “sobrenatural” para temperar um pouco suas tramas já desgastadas. Reportagens onde supostos médiuns visitam locais como presídios também se tornaram comuns. Livros que se dizem não espiritualistas abordam questões espirituais, como a obra Voltou, mas esqueceu de Florence L. Barclay. Programas de televisão, como o de James van Praagh, onde James afirma ser médium e diz ter “recados” de parentes de algumas das pessoas que se encontram em sua plateia nos programas que são transmitidos pela televisão. Séries de canais pagos como, Médium e Ghost Whisperer abordam questões acerca da mediunidade.
Diferentes aspectos do que hoje conhecemos como Espiritismo tem sido abordado, de forma bastante confusa e errónea, por diferentes meios de comunicação. Acreditamos que a sociedade moderna é realmente formada por paradoxos, como disse Antoine Compagnon. O tema mundo espiritual é um desses paradoxos, em determinados momentos ele cai no esquecimento sendo lembrado apenas por seus adeptos, em outros ele se torna a nova moda, sendo citado ou sugerido por pessoas, programas, por meios de comunicação diversos. Acreditamos que no momento atual em que vivemos o Espiritismo é o mais novo modismo de nossa sociedade. É chique falar sobre aparições de mortos e ruídos desconhecidos. Tornamo-nos legais, “da hora”, quando nos dispomos a conversar sobre temas “sobrenaturais”, afinal eles são a bola da vez. Entretanto esse modismo gera dificuldades e constrangimentos para os verdadeiros espíritas, o que nos leva a pensar, essa divulgação do espiritualismo é algo benéfico ou maléfico?
Enviado via internet para o jornalinho pela irmã e amiga do Jornalinho Andreza Cristina

Sem comentários:

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...

A Natureza é assim... Deus nos ensina se soubermos estar atentos...
"Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro mandamento; Instruí-vos, eis o segundo."

Vale a pena

Loading...

Se o amor se vai

Loading...